photo 1-27

 

Na madrugada do dia 2 de Março fui mãe da criaturinha mais perfeitinha e pacífica que eu já conheci. Foram quase 9 meses de uma imensa paz, amor e satisfação, sem qualquer problema, sem complicações, sem parar de trabalhar e de andar para trás e para a frente e maravilhada a ver as transformações do corpo e do bebé.

Pode parecer muito fútil ou egoísta mas no início pensei que me iria custar imenso engordar. Imaginava-se mole e enorme, com umas bochechas gigantes e banhas a esbarrondar pelos lados das calças. Mas à medida que o corpo se ia adaptando declarei tréguas e, simplesmente, observei-o crescer e cuidei bem dele: alimentei-o bem, dormi muito, hidratei-o, enfim, mimei-o à brava.

Depois destes 9 meses nasceu este rapazote que agora está tão grande que já nem cabe na alcofa, e tem aumentado mais de 50 gr por dia. É bem grandinho e um grande mamão. Passou um mês num instante e eu ando maravilhada. Não imagino a vida sem ele. É um amor arrebatador.

Agora é adaptar-me à vida com um apêndice. Que, quando sorri, faz com que esta tenha valido a pena milhões de vezes. E depois:

  • pôr-me em forma (engordei 18 Kg e já perdi 10 Kg sem fazer nada a não ser amamentar) (obrigada à minha mãezinha pela genética!);
  • fazer desaparecer a barriguinha (está quase…);
  • pôr o The Love Food a bombar e ala que já se faz tarde;
  • arranjar o cabelo (está uma miséria);
  • escrever mais aqui;
  • cozinhar mais e melhor;
  • aprender sempre mais;

São  aquelas coisas que parecem resoluções de ano novo mas que são mesmo importantes. E porque, quando se tem um filho, as prioridades alteram-se ou sublinham-se:

  • preocupar-me menos;
  • aproveitar todos os momentos com o meu filhote;
  • ir mais à praia (agora que moro a 2 mn da praia não há desculpas);
  • viajar mais (quanto mais viajo mais quero viajar);
  • ler mais (acabo por adormecer de cansaço…)
  • estar mais com a família;
  • não ficar deprimida com dias de chuva (I can’t help it)
  • passar a roupa a ferro e esquecer os estratagemas de a pôr a secar de tal maneira que parece que não é preciso passá-la. Sou uma mãe respeitável agora;
  • comer bem e não me deixar cair em tentação. Ámen.

E o mais importante:

  • ser um exemplo para a minha cria. E isso passa por aquilo que faço, como trato os outros, como ganho a vida, como sou.

Vamos lá!

IMG_3144

14 comments

  1. Muitos parabéns! 😀 Tenho pensado em vocês de vez em quando 🙂 Espero que tenhas tido uma hora pequenina. De certeza que estás linda, mesmo ainda com alguma “barriguinha” (dá tréguas mesmo, o teu corpo merece depois destes trabalhos todos!).
    São os pezinhos mais fofos de sempre. De certeza que é um lindo veganito ^^ Beijinhos*

  2. O teu bebé tem muita sorte. Teve a oportunidade de se formar dentro de uma pessoa que se preocupa com aquilo que come e terá uma vida de bons hábitos alimentícios, que a maior parte das pessoas despreza.
    Boa sorte e continua, estás de parabéns!

  3. Ao novo vegano que tenha uma vida plena de amor e de tudo o mais que a vida tem de bom. E, para os pais, parabéns e vivam a maior e mais gratificante experiência que um ser vivo pode ter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*