The-Love-Food-Logo The Love Food - Logo Definitivo

os logos antigos do The Love Food

Este ano tem sido o mais intenso dos últimos anos, com várias coisas a acontecer que, de tão boas, por vezes nem acredito que me estão a acontecer a mim.

Este blog trouxe-me muitas surpresas boas e acabou por mudar o rumo da minha vida. Sem saber. É bom ir na onda e perceber que a vida deve ser mesmo assim: deixar rolar e logo se vê. Às vezes teimamos em ir para o sítio errado mas as coisas acabam por nos empurrar para o sítio certo. Se me dissessem há 3 ou 4 anos atrás que iria ter uma fábrica de comida vegana eu não iria acreditar.

Este blog começou em Junho de 2010 com um puro desejo de partilha. Na altura não havia nenhum blog de receitas veganas que fosse realmente útil, bonito e interessante. Hoje há imensos blogs com receitas e fotos bonitas, muitos copiam-se uns aos outros, outros são genuinamente bons, e cada vez aparecem mais e mais, sobre tudo e sobre nada. Para mim esta viagem começou com o blog e, a meio, o blog passou para segundo plano. Era quase apenas um arquivo de receitas. Quando comecei a aprender mais, a ler mais e a interessar-me genuinamente sobre o assunto (sobre alimentação, nutrição, receitas, etc), também a minha maneira de cozinhar mudou, sobretudo depois do meu estágio em São Paulo (em culinária natural gourmet) e da leitura de alguns livros-chave (como o Em Defesa da Comida – Um Manifesto do Michael Pollan e o Skinny Bitch da Rory Freedman e Kim Barnouin, só para começar). Depois de 20 anos de vegetarianismo eu era uma vegana que não se importava muito com o que comia, desde que não comesse animais. Hoje percebo que a qualidade do que “metemos cá pra dentro” é fundamental, e isso reflecte-se na comida que faço.

 

IMG_1638
A nossa fábrica

Passado algum tempo o blog deixou de ter sentido. O meu objectivo com o blog estava concretizado, havia blogs tão melhores, tão mais bonitos, pessoas que se dedicavam quase a 100% aos seus blogs e eu, sempre  dividir-me entre milhares de afazeres, sem tempo quase para comer, tentava manter um blog vivo. Pensei em, simplesmente, acabar com o The Love Food.

Mas não fui capaz. É muito amor. É o meu bebé. Então dei um tempo, cada um foi para o seu lado, as ideias amadureceram e chegamos aqui, a um novo blog que terá receitas mas não só, que será uma continuação daquilo que já era, mas com conteúdos novos. E eu continuo a desdobrar-me entre milhares de afazeres mas este vai voltar a ser uma prioridade.

Bem-vindos a um novo The Love Food, agora uma casa à maneira. Um .com.

Como sempre, já sabem, aceito e agradeço as vossas sugestões para conteúdos, receitas, dicas e todas as maneiras de tornar este espaço útil para tod@s. Escrevam-me, comentem aqui, via redes sociais, enfim, façam como quiserem, mas manifestem-se: quero ouvir-vos!

Comam bem, sejam felizes e sejam bem-vind@s de volta!

PS – Mais uma vez obrigada à Rita Morais, com todo o meu coração, por ter criado esta “casa” e por ter vindo do outro lado do mundo abraçar este projecto. I <3 You.

4 comments

  1. Que bom que não acabou o The Love Food e que cresce cada vez mais, és uma inspiração para mim desde o primeiro dia em que vi a página no facebook e comecei a seguir o blog, ainda do tempo do primeiro logo e das primeiras receitas partilhadas! 🙂 Este blog sempre foi o meu livro de receitas predilecto e várias continuam a ser as minhas preferidas ainda hoje! Muitos parabéns por tudo alcançado e estou ansiosa pelas coisas boas que esta nova casa ainda vai trazer! 🙂

    Um beijinho*

  2. Adorei o novo cantinho! Assim como o brownie de batata doce na vegan fair!!! 😀
    Oh meu DEUS!! que venham mais feiras para eu poder deliciar-me!

    COntinuação de muito sucesso!! 😀

    (By the way, adorava aventurar-me como a Maria se aventurou… Brasil ou outro país qualquer para alimentar a paixão pela culinária! Bravo! Beijinhos)

    1. Confesso que não sou entendida no assunto, o ideal é perguntar a profissionais. Só sei que tem de comprar o domínio com o nome que pretende e renová-lo anualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*