Tenho de vos dizer que ainda não fui de férias, o que se pode verificar pela minha cor branquela. Em compensação, se o forno deixasse a pele morena, neste momento estaria mulata ou quase! Este é mais um prato que vai ao forno para celebrar rentrée, mas ainda com toques de Verão. Tem algumas etapas e pode parecer complexo, mas não é. Se preferir fazer com folhas de lasanha em vez de fatias de courgette e beringela, força, mas terá que aumentar o tempo de forno para 30 ou 45 mn.
Foi com esta lasanha que celebrei a entrada na minha nova casa, depois de meses em busca do meu espaço perfeito. Não foi fácil e o problema não era a falta de oferta: a verdade é que a maior parte dos senhorios e dos condomínios não aceita cães. Parece-me um bocado terceiro mundista não se aceitar que se tenha um cão num prédio, mas enfim… Já encontrei o meu espaço e para frente é que o caminho!
Não sei se vos acontece, mas, para mim, é uma excitação mudar de casa. Adoro. Já tive várias casas em vários países diferentes, e a excitação é sempre a mesma! Abrir a porta pela primeira vez, ver aquele espaço todo vazio à espera de ter vida lá dentro é desafiante. E depois ir enchendo, pouco a pouco, com pedaços de nós… é tão bom.
Para já, só a cozinha é que começa a dar um ar da sua graça (eu começo sempre pela cozinha), e de lá já saiu esta lasanha cremosa, fresca, absolutamente deliciosa, comida devagar em cima de um caixote cheio de livros. É perfeita!
Let’s get this party started!

Para a ricotta de tofu e ervas
500 g de tofu
1 mão cheia de folhas de manjericão (talos e tudo)
1 mão de cebolinho
2 colheres de chá de alho em pó
4 colheres de sopa bem cheias de levedura de cerveja
4 a 5 colheres de natas de soja (creme de leite vegetal)
Sal
Pimenta preta (pimenta do reino)
Bata tudo no liquidificador até ficar um creme. Rectifique os temperos.
Reserve.

 Para o molho de tomate

5 tomates grandes aos pedaços
1 cebola às rodelas finas
5 folhas de manjericão
Refogue a cebola em azeite até estar translúcida.
Junte os tomates e deixe reduzir, mexendo com frequência.
Deixe cozinhar mais ou menos 15 mn. Os tomates devem perder a água e desfazerem-se. Tempere com sal.
Junte o manjericão e envolva.
Retire do lume e passe o molho com a varinha mágica até ficar cremoso.
Reserve.

Para a “lasagna”
2 courgettes cortadas longitudinalmente
1 beringela cortada às rodelas ou longitudinalmente
Coloque as fatias de beringela e courgette numa placa ou tabuleiro com um fio de azeite, sem se sobreporem e tempere com sal. Leve ao forno durante 15 mn a 200ºC. 


Para montar

Receita de parmesão vegano
ou
Amêndoas laminadas
Pré-aqueça o forno a 220ºC.


Cubra o fundo de um tabuleiro ou pyrex com molho de tomate. Coloque as fatias de courgette. cubra com a ricotta de tofu e ervas. Volte a colocar o molho de tomate, a courgette e a ricotta. Na útltima camada coloque as beringelas, cubra com molho de tomate e cubra com parmesão vegano ou amêndoas laminadas. Regue com um fio de azeite.
Leve ao forno durante 15mn ou até dourar.
Devore!



NOTA – pode usar esta ricotta de tofu como patê, entrada, recheio, etc

11 comments

    1. Olá!
      O polvilho é uma fécula de mandioca, que faz uma espécie de goma. Processa-se da seguinte maneira: a mandioca é lavada e moída; depois é coberta por água até decantar. Para o polvilho azedo, fica ainda a fermentar durante 30 dias e depois seca ao sol. O polvilho doce não tem essa fase de fermentação, é apenas seco ao sol. Antigamente usava-se o polvilho para engomar a roupa, como as golas das camisas. O doce é usado, sobretudo, nos biscoitos de polvilho, muito conhecidos no Rio de Janeiro, e o polvilho azedo é fundamental na confecção de pão de queijo. Em Portugal consegue encontrar estes dois tipos de polvilho em qualquer supermercado.
      Espero ter ajudado!
      Um abraço,

      Maria

  1. Ficou fantástica, Obrigada. Quanto ao seu comentário sobre não aceitarem animais em apartamentos ser de 3 mundo. Garanto-lhe que no 3º mundo, (sudoeste asiatico e africa subsariana) aceitam inquilinos com todos os tipos de animais, pois assim podem fazer moeda de troca=pagamento de renda. Pode parecer bizarro, mas não é. Só vivendo lá, é que nos conseguimos aperceber das diferenças sociais e culturais. Obrigada.

  2. Boa noite,

    experimentei fazer esta prato hoje e é realmente divinal *-* parabéns pela receita e pelo blogue: absolutamente inspirador 🙂 depois, caso não importar-se, gostava de divulgar esta e outras receitas no meu blogue.

    Beijo*

    1. Boa noite! Obrigada pela partilha! Que bom que gostou!
      Por favor sinta-se à vontade para partilhar as receitas, é mesmo esse o objectivo! Peço-lhe apenas que refira a fonte, quando partilhar.
      Parabéns pelo seu blog e votos de muito sucesso!
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*