Mais uma receita brasileira reinventada, dedicada a todos aqueles que, como eu, desejam ardentemente estar neste preciso momento a sambar no Carnaval do Rio, com uma água de coco gelada numa mão, uma caipirinha na outra, e muito calor…

Receita para 4 pessoas

Para o hummus:


200 g de grão-de-bico
1 colher de sopa bem cheia de azeite
Sumo de 1 limão bem sumarento
1 colher de chá de tahine
1 colher de chá de alho em pó ou 1 dente de alho
1 colher de chá de pimentão-doce/páprica
Sal fino

Coloque todos os ingredientes numa trituradora até ficar cremoso. Se estiver demasiado grosso, vá juntando água até ficar no ponto que deseja. Prove para rectificar os temperos e está pronto.

Para o kibe
1 cup/chávena/xícara de trigo para kibe
250 g de seitan
1 cebola
1 cenoura
Salsa/salsinha picada
1 dente de alho picadinho ou alho em pó
1 caldo de legumes (tipo Knorr)
1 colher de chá de pimentão-doce/páprica
Azeite

Coloque o kibe numa taça e junte água até cobrir bem (convém que a quantidade de água seja maior do que a de kibe). Deixe repousar no mínimo 1 hora, até o kibe ter absorvido a água toda.

Quando estiver pronto, escorra-o o bem num coador grande/peneira – retire toda a água que conseguir – e reserve.


Triture o seitan.

Faça um refogado com cebola e cenoura (e o dente de alho, se usar) cortadas fininhas e um pouco de azeite. Quando começarem a dourar, junte o seitan, o caldo de legumes, o alho em pó (se não usou o dente de alho) e o pimentão-doce. Vá mexendo para não agarrar, até o cubo de caldo se ter dissolvido e tudo estar homogéneo (demora 5 minutos, mais coisa menos coisa).


Junte o seitan e a salsa/salsinha picada ao kibe e envolva. Tempere novamente com sal, pimentão-doce e alho em pó, se desejar. Tudo deve estar perfeitamente integrado.

(Se quiser fazer kibe frito, esqueça o resto da receita, faça bolinhas com esta massa e frite.)

Coloque uma boa camada de kibe num tabuleiro, cubra com o hummus, e deite por cima o resto do kibe. Acame.


Regue com um fio de azeite e leve ao forno durante 30 a 40 mn, ou até estar dourado.

Enquanto saboreia, ouça uma boa batucada e, para sobremesa, uns passinhos de samba!

Se lhe sobrar hummus, há milhares de deliciosas opções: recheie cogumelos, barre-o no pão, ou faça como eu e coma-o à colher.

3 comments

  1. Olá Maria,
    Tenho alguma curiosidade em experimentar esta receita, mas estou com dúvidas quanto ao conceito de kibe, enquanto ingrediente. O que significa (farinha de?) trigo para kibe?
    Obrigada,
    Ana

    1. Olá Ana,
      O kibe (ou quibe) é um prato típico do médio oriente, e consiste num bolinho feito com esta “farinha” e carne, que depois é frito. No Brasil encontra-se em todas as lanchonetes, e é comum fazer-se quibe de forno, que consiste na mesma receita, mas feita no forno, logo é menos gordurosa. O trigo para kibe consiste em caroços (sementes) de trigo, partidos e torrados, e o grão é integral, ou seja, não tem qualquer branqueamento. Tem um sabor torrado muito agradável e pode ser encontrado em hipermercados, na zona de comidas do mundo ou na parte das farinhas. Tem imensos nutrientes e minerais, sendo de sublinhar o potássio, zinco, magnésio e selénio, e é uma fonte importante de vitamina E e de fibras. E é muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*