Esta receita de Yakisoba é uma sinfonia na boca: o crocante dos legumes na primeira dentada, a doçura das ervilhas de quebrar, o ligeiro sabor salgado do molho de soja… experimente!

Receita para 2 pessoas

Esparguete
1 ramo de bróculos
½ courgette (abobrinha, para os brasileiros)
1 ramo de couve-flor
1 mão cheia de ervilhas de quebrar
1 cenoura
250 g de seitan
Molho de soja
2 dentes de alho ou alho em pó
1 colher de chá de tahin (opcional)
Óleo de girassol (era o que eu tinha na despensa. Se tiver de sésamo ainda é melhor)

Coza o esparguete.

Corte o seitan às tiras finas. Numa tigela misture o tahin, uma colher de sopa mal cheia de óleo, uma colher de sopa bem cheia de molho de soja e um alho cortado aos pedaços ou alho em pó. Mexa com um garfo até ficar tudo incorporado (não é grave se ficarem uns grumos de tahin). O ideal é deixar marinar umas horitas.

Separe os raminhos dos brócolos e da couve-flor, e corte os maiores a meio (nomeadamente os talos) com cuidado para não os danificar. Use também as folhinhas agarradas aos talos, são óptimas. Corte a courgette e a cenoura em meias luas.

Tire os fios às ervilhas de quebrar (basta cortar-lhes a ponta e puxar com cuidado para baixo – vai sair um fio inteiro. Se não o tirar o mais provável é que fique preso entre os dentes quando comer, o que não é muito agradável).

Aqueça um wok ou uma frigideira grande. Junte o seitan sem a marinada e deixe dourar (cuidado para não agarrar). Vá mexendo, para todos os pedacinhos ficarem igualmente cozinhados. Junte os legumes todos de uma vez, envolva e deixe-os perder o líquido. junte a marinada do seitan e meio copo de água, misture e tape. Deixe cozinhar durante 30 mn ou até o molho reduzir e os legumes estarem tenros mas crocantes.

Coe o esparguete, junte aos legumes e envolva com cuidado para não esmagar nada. Junte mais molho de soja, até o esparguete ficar com uma cor acastanhada e polvilhe com alho em pó se desejar. Deixe o molho reduzir um pouco e está pronto a servir. Se estiver com pouca fome coma com pauzinhos, mas nós cá em casa comemos à colher!

(fotografia do work in progress – como pode ver, basicamente é só atirar tudo para dentro de um wok, não pode ser mais simples. E é tão bom!)

Total
1
Shares

6 comments

  1. Olá Oksana! Obrigada pelo comentário e pela informação. Em Portugal também dizemos ervilha torta, as duas palavras funcionam, por isso passarei a escrever “ervilha torta” para todos poderem compreender mais facilmente. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*