Receita para 4 pessoas
• 500 g de tofu
• 1 cebola grande cortada finamente
• Azeite
• Alho em pó
• Batatas aos cubos congeladas
• ½ litro de leite de soja (Provamel ou Alpro, porque os leites de marca branca tem açúcar) (se possível à temperatura ambiente)
• ½ pacote de natas de soja (as de marca branca funcionam e são boas) (creme de leite de soja)
• 1 colher de sopa de farinha
• 1 colher de sopa de margarina (normalmente uso Alpro na cozinha, mas pode usar qualquer outra que seja vegana, como Flora soja ou Becel light)

Esta receita é um pouco demorada mas não é complicada. Se estiver com falta de tempo ou de paciência, pode fazer o tofu e o molho bechamel no dia anterior, e no último momento assar as batatas, misturar e levar ao forno. Eu costumo usar batatas congeladas para simplificar (sabia que as algumas das batatas ultracongeladas podem ir ao forno em vez do mar de óleo da fritadeira? E ficam super saborosas e crocantes!), mas, se preferir, frite batatas aos palitos finos deixando-as claras e moles, ou coza-as ligeiramente e salteie na frigideira com um pouco de azeite. De qualquer maneira, o resultado é óptimo! Não vai sobrar nem uma batatinha na travessa.

Pré-aqueça o forno a 200ºC.

Numa frigideira anti-aderente ou numa caçarola, colocar um fio de azeite e a cebola. Quando estiver translúcida, junte o tofu esmagado com um garfo (uns pedaços maiores, outros mais pequenos, não o esmague como se não houvesse amanhã) e tempere com sal, alho em pó e pimenta – use a frigideira se quiser um tofu mais crocante, e a caçarola se preferir um tofu mais aveludado. Deixar refogar e ganhar um tom dourado.

Espalhe as batatas aos cubos num tabuleiro e deixe assar 7 a 10 mn. Não convém que fiquem crocantes nem ainda congeladas, o ideal é ficarem moles mas cozidas.

Numa travessa que vá ao forno, misturar as batatas com o tofu e a cebola, e regar com o molho bechamel. Pode polvilhar com pão ralado se gostar da cobertura mais crocante.

Vai ao forno durante 40 mn, ou até dourar e o béchamel engrossar. Depois de tirar do forno convém deixar repousar 5 mn antes de atacar. Polvilhar com salsa picada no momento de servir.

Para o molho béchamel

Derreta a manteiga numa caçarola, e, quando estiver derretida, tire do lume, junte a farinha e mexa até ficar uma papa. Juntar um pouco de leite, mexer novamente até não haver grumos e voltar a pôr no lume. Ir juntando o leite aos poucos, à medida que vai engrossando. Sugiro que use um batedor de varas para todo este processo e que mantenha o lume brando (confesso que a minha falta de paciência me faz pôr o lume no máximo de vez em quando, para engrossar mais rapidamente…). Não precisa de ficar a mexer o tempo todo, mas convém ir verificando que não agarra e que não cria uma crosta torrada no fundo. Quando estiver com a textura certa, juntar um pouco de natas e mexer (meio pacote, menos ou mesmo um pacote inteiro, conforme o seu gosto). Tempere com sal e pimenta.

Cá em casa ainda gostamos mais deste prato no dia seguinte, os sabores misturam-se de uma maneira mais homogénea e o tofu fica mais aveludado, por isso, se houver sobras do jantar, guarde-as para o almoço do dia seguinte!

Total
26
Shares

16 comments

  1. Experimentei hoje cá em casa com um carnivero invertebrado e olha nem deu para tirar uma fotografia.
    O sucesso foi tão grande que amanhã vou tentar os hamburguers.

  2. Olá! Estou ansiosa por experimentar as receitas! Só queria avisar que a manteiga Alpro poderá ser vegana, mas tem algo que faz muito pior que qualquer ingrediente animal: gorduras parcialmente hidrogenadas! Nunca experimentei nem a Provamel nem a Flora; uso Planta soja, e para que não haja dúvidas lá diz: “sem gorduras parcialmente hidrogenadas”! Muito obrigada por partilhares as tuas receitas – parecem todas deliciosas! Beijos

  3. Atenção que ser vegano é muito mais que apenas uma dieta. Enquanto a alpro ou a provamel são veganas, a flora e a planta não o são, até podem ter ingredientes 100% vegetarianos, mas pertencem a marcas que testam em animais, logo não são uma escolha verdadeiramente vegana.

    A receita é muito apetitosa, um dia que tiver mais tempo vou experimentar.

  4. Confesso a minha ignorância em ambos os comentários sobre as manteigas/margarinas/cremes vegetais… mas cá em casa tentamos respeitar-NOS e respeitar os OUTROS, com saúde, segurança e amor, pelo que alguém souber qual o melhor a utilizar agradeço desde já a informação. Não quero algo testado em animais, mas gorduras hidrogenadas também não! Obrigada pelas receitas.

  5. Uma verdadeira delícia! Experimentei ontem. E não é que parece mesmo bacalhau com natas? Obrigada pelas receitas tão boas que partilha no blog 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*